quinta-feira, 23 de maio de 2024
InícioDestaque PrincipalFávaro evita críticas ao Inep, mas diz que erraria questões do Enem...
PROVA POLÊMICA

Fávaro evita críticas ao Inep, mas diz que erraria questões do Enem que tratam do agro

O exame virou alvo da bancada ruralista no Congresso por questões consideradas ideológicas

O ministro da Agricultura, Carlos Fávaro evitou tecer críticas ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), mas afirmou que erraria as questões do Enem 2023 que trataram do agronegócio brasileiro.

O exame virou alvo da bancada ruralista no Congresso por questões consideradas ideológicas e com críticas ao setor.

Foram questionadas três questões que exploram: fatores negativos do agronegócio no Cerrado, mencionando, por exemplo, a “superexploração dos trabalhadores” e as “chuvas de veneno”; nova corrida espacial financiada por bilionários, discutindo as perspectivas que ela aponta; e o avanço da cultura da soja e o desmatamento na Amazônia.

“O que eu posso dizer com relação a isso, e nada mais que isso, é que se eu estivesse fazendo a prova, eu iria errar umas duas ou três questões porque eu vivo e sei a qualidade de vida, eu sei o desenvolvimento que o agro é para essas regiões. Se eu tivesse respondido a prova, eu teria errado a resposta que eles consideraram certa”, afirmou Fávaro.

O ministro, porém, defendeu o governo afirmando que são “professores renomados” que elaboram as questões.

Na segunda (6), a FPA (Frente Parlamentar de Agropecuária) pediu as anulações de três questões.

Após a polêmica, o presidente do Inep, Manuel Palácios, argumentou que as questões do Enem não exigem que o aluno concorde com os textos de apoio, só que os compreenda.

As informações são do G1

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se