segunda-feira, 22 de julho de 2024
InícioCidadesMédico envolvido em matança alega "frágil estado de saúde", mas desembargador nega...
ATAQUE EM PEIXOTO

Médico envolvido em matança alega “frágil estado de saúde”, mas desembargador nega soltá-lo

Bruno Gemilaki Dal Poz está preso desde o dia 22 de abril; Hélio Nishiyama citou "brutalidade" de crime

THAIZA ASSUNÇÃO – DA REDAÇÃO 

O desembargador Hélio Nishiyama, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, negou habeas corpus e manteve a prisão do médico Bruno Gemilaki Dal Poz. A decisão foi publicada nesta quinta-feira (9).

Ele está preso desde o dia 22 de abril por envolvimento no ataque a uma residência que terminou com dois mortos em Peixoto de Azevedo.

Além de Bruno estão presos pelo crime a mãe dele, a pecuarista Inês Gemilaki, e Eder Gonçalves Rodrigues, irmão do padrasto do médico.

No HC, a defesa alegou que Bruno apresenta “frágil estado de saúde” e “possui grave transtorno psiquiátrico, bem como dependência de medicamentos”.

Na decisão, porém, o desembargado citou a “brutalidade e a frieza” do crime e afirmou que a manutenção da prisão de Bruno, assim como a dos demais acusados, é “imprescindível”.

Nishiyama ainda ressaltou que não há documentos que comprovem que o médico “se encontra debilitado por doença grave, muito menos a incapacidade do sistema prisional de prestar a respectiva assistência médica”.

“Nesse cenário, não se vislumbra, neste momento, a presença de pressuposto autorizativo à concessão da tutela de urgência vindicada. Portanto, indefiro a medida liminar”, decidiu.

O crime

O ataque ocorreu na tarde do dia 21 de abril. Toda ação foi filmada por câmeras de segurança e ganhou repercussão nacional.

Foram mortos os idosos Pilson Pereira da Silva, de 65 anos, e Rui Luiz Bogo, de 57. O padre José Roberto Domingos e o dono da casa,  Enerci Afonso Lavall, principal alvo dos acusados, ficaram feridos.

A motivação, segundo a Polícia, foi um desacordo referente a um contrato de locação. Inês morou no imóvel da vítima, que ajuizou uma ação de cobrança contra ela.

 

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se