segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024
InícioCidadesEmpresários e advogado são presos em operação; veja todos os alvos
FRAUDE DE R$ 370 MILHÕES

Empresários e advogado são presos em operação; veja todos os alvos

Foram cumpridos 24 mandados judiciais entre prisão e busca apreensão, além de sequestro de bens

THAIZA ASSUNÇÃO  – DA REDAÇÃO 

Seis pessoas, entre elas dois empresários e dois advogados, estão entre os alvos das operações Déjà Vu e Odisseia, que investiga um esquema que deu prejuízo de R$ 370 milhões aos cofres públicos de Mato Grosso, por meio de fraudes fiscais relacionadas ao ICMS.

As ações foram deflagradas na manhã desta quarta-feira (31), pela Delegacia Especializada de Crimes Fazendários (Defaz) e o Ministério Público Estadual (MPE).

Foram presos os empresários Bruno Cicaroni Alberici e  Mário Teixeira Santos da Silva e o advogado Elisandro Nunes Bueno.

Eles também foram alvos de mandado mandado de busca e apreensão, bloqueio de contas e sequestro de bens.

Já o advogado Edgleyton Barbosa da Silva e duas pessoas identificadas como Edenilton Balbino Costa e Solagen da Silva tiveram apenas os bens e as contas bloqueadas.

Dentre os bens sequestrados estão residências de luxo nos principais condomínios da capital cuiabana, veículos, embarcações.

No total, as operações cumpriram 24 mandados em Mato Grosso e também no Pará e Paraná.

Investigação da Operação Odisseia constatou que o grupo criminoso criou diversas empresas de fachada e induziu o Poder Judiciário a erro,  obtendo liminares indevidas, com o escopo de fraudar a fiscalização e lesar os cofres públicos.

Na mesma operação, foi observada a utilização de dados cadastrais de contadores já falecidos, fato que tinha o objetivo de dificultar e responsabilizar o verdadeiro responsável contábil que operava para a organização criminosa.

Já na operação Déjà Vu, assim como na operação Odisseia, identificou-se a criação de diversas empresas registradas em nome de laranjas, com a intenção de viabilizar a sonegação de impostos, muito provavelmente mascarando a origem real dos produtos e o produtor rural responsável de fato pela expedição da nota fiscal.

 

 

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se