sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024
InícioCidades"Esse desgraçado me matou junto com elas”, diz caminhoneiro que perdeu esposa...
CRIME BÁRBARO EM SORRISO

“Esse desgraçado me matou junto com elas”, diz caminhoneiro que perdeu esposa e filhas

As vítimas foram assassinadas e estupradas pelo pedreiro Gilberto Rodrigues dos Anjos

THAIZA ASSUNÇÃO – DA REDAÇÃO

“Eu morri junto com elas. Esse desgraçado me matou junto com elas”. A declaração é do caminhoneiro Regivaldo Batista Cardoso, que perdeu a esposa e as três filhas em um crime bárbaro em Sorriso (a 415 km de Cuiabá), no ano passado.

Cleci Calvi Cardoso, de 46 anos e as filhas Miliane Calvi Cardoso, de 19, Manuela Calvi Cardoso, de 13, e Melissa Gabriela Cardoso, de 10, foram brutalmente assassinadas pelo pedreiro Gilberto Rodrigues dos Anjos na noite do dia 24 de novembro, após ele invadir a residência da família no Bairro Florais da Mata.

A mãe e as duas filhas mais velhas ainda foram estupradas pelo criminoso. Reginaldo estava trabalhando no Paraná.

Em entrevista ao programa SBT Comunidade, ele contou que na mesma noite, uma sexta-feira, tinha comunicado a esposa que faria mais dois fretes antes de voltar para casa e acreditava que ela teria ficado chateada por conta da demora e, por isso, não respondeu mais suas mensagens.

No domingo a noite, ele afirmou que chegou a mandar uma mensagem brincando para a mulher dizendo que ia mandar a Polícia lá para ela lhe responder.

Na segunda, ainda sem ter respostas da esposa, Reginaldo começou a desconfiar que tinha algo errado e entrou em contato com amigos, familiares e até com a escola das filhas para saber o que tinha acontecido.

Horas depois, foi comunicado pela Polícia Civil sobre o crime.

“Antes eu tinha elas, trabalhava por elas. Hoje, você trabalha e não tem família mais, não tem mais um objetivo para trabalhar. Vou e volto e não tenho a minha casa, não tem minha esposa, não tem minhas filhas. Que graça tem viver desse jeito?”, disse.

“Espero que [a Justiça] seja rápida e seja certa, que esse cara nunca mais saia da cadeia que ele pague para o resto da vida dele. É o que eu quero”, afirmou.

O pedreiro trabalhava em uma obra próxima à residência da família e observou as vítimas antes de cometer os crimes.

Ele foi preso em flagrante na mesma manhã em que foram encontrados os corpos das vítimas e confessou o crime bárbaro.

Gilberto está recluso na Penitenciária Central do Estado (PCE), em Cuiabá.

Conforme a Polícia Civil, ele era foragido por latrocínio, estupro e tentativa de homicídio.

 

 

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se