sábado, 13 de julho de 2024
InícioCBN + Checagem Eleição MTÉ falso que Justiça Eleitoral encaminha e-mail notificando cancelamento de título
CBN + CHECAGEM ELEIÇÃO MT

É falso que Justiça Eleitoral encaminha e-mail notificando cancelamento de título

Eleitores em Mato Grosso receberam mensagens com este teor; o conteúdo checado é uma fraude

É falso que a Justiça Eleitoral esteja entrando em contato com eleitores, via e-mail, para comunicar o cancelamento provisório de títulos de eleitor, em razão de supostas irregularidades. Eleitores em Mato Grosso receberam mensagens com este teor. Segundo o TRE-MT, a Justiça Eleitoral não faz contato via e-mail para tratar de quaisquer questões relacionadas a regularização de título de eleitor. O conteúdo checado é uma fraude às vésperas da disputa do primeiro turno da eleição, marcado para 2 de outubro.

A CBN Cuiabá integra o Programa Núcleos de Checagem Eleitoral, liderado pela Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), e apurou o conteúdo de desinformação.

Conteúdo investigado: E-mail encaminhado a eleitores informando cancelamento provisório de título eleitoral, por suposta irregularidade no CPF. O conteúdo é acompanhado de um link, com pedido para que o destinatário acesse e faça a suposta regularização.

Como investigamos: Buscamos informações junto ao TRE-MT e também consultamos notícias já publicadas pelo TSE durante esse processo eleitoral.

Conclusão da CBN: Trata-se de uma tentativa de fraude o e-mail enviado em nome da Justiça Eleitoral para eleitores de Mato Grosso informando o cancelamento provisório do título de eleitor.

O e-mail chega ao cidadão com o título: “Comunicado da Justiça Eleitoral”.

Na mensagem, o autor expõe o seguinte texto: “Informamos que houve o cancelamento provisório em seu título eleitoral. O motivo do cancelamento foi uma irregularidade em seu cadastro de pessoa física (CPF), no qual deve ser regularizada junto com a receita Federal no prazo designado”.

O conteúdo é acompanhado de um link, com pedido para que o destinatário acesse e faça a suposta regularização.

Mensagem que está sendo encaminhada por e-mail é tentativa de fraude

A Justiça Eleitoral informou que – salvo em alguns TREs – não envia e-mails aos eleitores para comunicar cancelamento de títulos eleitorais.

Conforme a Justiça Eleitoral, há envio de e-mails para convocar mesários ou tratar de questões sobre título pelos tribunais regionais eleitorais dos estados do Rio Grande do Sul (TRE-RS), do Pará (TRE-PA), de São Paulo (TRE-SP), da Bahia (TRE-BA), de Mato Grosso do Sul (TRE-MS), de Goiás (TRE-GO) e de Santa Catarina (TRE-SC).

Ainda assim, isso só ocorre mediante prévia e específica autorização do convocado.

A Justiça Eleitoral ainda ressaltou que não autoriza nenhuma outra instituição a enviar e-mails em seu nome.

Além disso, alertou que mensagens dessa natureza devem ser apagadas, pois podem conter vírus ou qualquer outro software malicioso, o que causa possíveis danos ao computador do internauta.

Regularização de título

O prazo para regularização do título de eleitor teve início no dia 2 de março e terminou no dia 4 de maio.

Quem não conseguiu fazer a regularização nesse período não poderá votar nas eleições deste ano.

A Justiça Eleitoral abriu esse prazo para quem precisava, por exemplo, acertar pendências e multas relativas a ausências em eleições anteriores.

O eleitor que não votou em três eleições seguidas e teve o título cancelado também teve oportunidade de regularizar sua situação durante esse período.

O único procedimento feito atualmente pela Justiça Eleitoral é a emissão da segunda via do título, que encerra nesta quinta-feira (22).

Como checar se o seu título está regular

O procedimento de checagem sobre a validade do título é simples e pode ser feito no site do TSE ou no aplicativo e-Título, que também é válido como um título eleitoral digital e está disponível gratuitamente.

Pelo site, basta clicar na página inicial do site, em “Situação Eleitoral”. A consulta pode ser feita com nome completo, número do título de eleitor ou CPF.

No e-Título, a checagem pode ser feita, põe exemplo, através da emissão de um certificado de quitação eleitoral.

Por que investigamos: O Programa Núcleos de Checagem Eleitoral, liderado pela Abraji, apura conteúdos relativos às eleições em Mato Grosso e ao processo eleitoral que atinjam alto grau de viralização. O conteúdo aqui verificado confunde as pessoas sobre procedimentos da Justiça Eleitoral, com o agravante de ser uma tentativa de fraude.

Conteúdos falsos ou enganosos que envolvem o dia a dia do cidadão causam prejuízos ao processo democrático e atrapalham a decisão do eleitor, que deve ser tomada com base em informações verdadeiras.

Outros temas: A CBN já explicou também que é enganoso que servidores de Mato Grosso ficaram quatro anos sem receber RGA

Clica AQUI e confira

A CBN também explicou por que as urnas eletrônicas não correm o risco de serem fraudadas.

Clique AQUI e confira.

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se