terça-feira, 16 de abril de 2024
InícioNotíciasCom colapso na Saúde, MT admite risco de desabastecimento de oxigênio

Com colapso na Saúde, MT admite risco de desabastecimento de oxigênio

O Governo do Estado admitiu nesta segunda-feira (22), o risco de desabastecimento no fornecimento de oxigênio para pelo menos 50 municípios de Mato Grosso. O insumo é indispensável para pacientes com casos graves da Covid-19.

Em nota, o Estado disse que, nos últimos 3 dias, dois distribuidores privados de oxigênio, que atendem à aproximadamente 50 municípios, alertaram para a dificuldade de logística.

O problema ocorre, segundo as empresas, pois o abastecimento das cargas era realizado na cidade de Cubatão, em São Paulo, e foi transferido para o Rio de Janeiro.

“O fato está causando um tempo maior de transporte e, com isso, risco de desabastecimento. Neste momento não existem veículos disponíveis no país para ampliação da frota”, diz trecho do documento.

Apesar do risco, a secretaria de Estado de Saúde disse que vem tomando as medidas necessárias para garantir o contínuo fornecimento de oxigênio nos hospitais de sua responsabilidade.

Entre as medidas adotadas estão os aditivos contratuais, aumento de reservatórios e diálogo com fornecedor sobre logística. “Apesar do consumo 250% maior que a média normal, neste momento, o abastecimento na rede estadual está garantido”.

Ainda no documento, o Governo disse ter acionado o Ministério da Saúde – que coordena a logística de fornecimento de oxigênio no país – para ajudar a restabelecer as condições e garantir o abastecimento nestas cidades.

“Segundo os dois distribuidores, se for resolvida a logística do local de embarque o problema estará solucionado”, acrescenta a nota.

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se