segunda-feira, 27 de maio de 2024
InícioCidadesPedreiro condenado por morte de adolescente é preso 13 anos após o...
CASO MAIANA

Pedreiro condenado por morte de adolescente é preso 13 anos após o crime em MT

Os restos mortais de Maiana foram encontrados somente 5 meses após o crime

Um pedreiro de 41 anos, um dos autores do assassinato da adolescente Maiana Mariano Vilela, ocorrido no ano de 2012, foi preso pela Gerência Estadual de Polinter e Capturas, da Polícia Civil.

A prisão foi realizada neste final de semana, 13 anos após o crime.

O mandado de prisão foi expedido pela 2° Vara Criminal da Comarca de Várzea Grande.

O autor do crime foi localizado no bairro Barreiro Branco, em Cuiabá.

À época do crime, Maiana tinha 16 anos. O mandante foi o empresário Rogério da Silva Amorim, que mantinha um relacionamento com a vítima.

Segundo o processo, o crime foi cometido por Paulo Ferreira Martins e Carlos Alexandre, que teriam sido contratados por R$ 5 mil.

Segundo o Ministério Público, no dia do crime, o empresário teria mandado Maiana descontar um cheque de R$ 500 e levar o dinheiro para um chacareiro.

Na chácara, ela foi mora asfixiada e teve o corpo jogado na região da Ponte de Ferro.

Os restos mortais de Maiana foram encontrados somente 5 meses após o crime.

Em 2016, Rogério da Silva Amorim e Paulo Ferreira Martins foram condenados pelos crimes de homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver.

O empresário foi sentenciado a 20 anos e 3 meses em regime fechado.

Já Paulo, que confessou ter asfixiado a adolescente, foi condenado a 18 anos e 9 meses.

Carlos Alexandre, que confessou ter ajudado a enterrar o corpo da adolescente, foi condenado a um ano e seis meses em regime aberto.

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se