terça-feira, 23 de abril de 2024
InícioCidadesAlvos de operação, irmão e advogado de W.T pretendiam disputar eleição para...
APITO FINAL

Alvos de operação, irmão e advogado de W.T pretendiam disputar eleição para vereador em Cuiabá

No total, a operação cumpriu 25 mandados de prisão e 29 de buscas e apreensão.

THAIZA ASSUNÇÃO – DA REDAÇÃO 

Presos nesta terça-feira (2) durante a Operação Apito Final, Fagner Paello e Jonas Cândido eram pré-candidatos a vereador em Cuiabá. A informação foi revelada pelo delegado Rafael Scatolon, da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

Fagner é irmão do principal investigado da Apito Final, Paulo Witer Farias Paello, conhecido como W.T. Ele é acusado de ser tesoureiro do Comando Vermelho e liderar o tráfico de drogas na região do Jardim Florianópolis, na Capital. Já Jonas é advogado, apontado como “braço jurídico” da facção.

W.T. foi preso na última sexta-feira (29), em Maceió (AL), quando participava de um jogo de futebol. Ele é presidente do time de futebol que leva o seu nome “Amigos do W.T”.

A Apito Final apura um esquema liderado por ele para lavar R$ 65 milhões do tráfico de drogas através da compra de imóveis e veículos.

“Durante a investigação, ficou claro que esse indivíduo utilizava de vários comparsas que faziam a contabilidade do tráfico de drogas para lavar esse dinheiro e, posteriormente, converter o proveito do crime em ativo lícito. E exercendo também um papel de destaque, principalmente, de assistencialismo perante a sociedade através de distribuição de cesta básica, da utilização de um time de futebol, da construção de um centro esportivo, tudo isso em benefício da facção em detrimento da sociedade de bem da cidade de Cuiabá”, disse o delegado.

Conforme o Scatolon, o time de futebol é destinado única e exclusivamente para fins de lavagem de dinheiro.

“Esse time, inclusive, já possui uma pessoa jurídica aberta. Eles participam de torneiros e conseguem angariar fundos e esse patrimônio é posteriormente usado para benefício da facção, atuando além do time, em ações de assistencialismo”, afirmou.

A operação

No total, a operação cumpriu 25 mandados de prisão e 29 de buscas e apreensão.

Também houve a indisponibilidade de 33 imóveis, sequestro de 45 veículos e bloqueio de 25 contas bancárias.

Os mandados foram deferidos pelo Núcleo de Inquéritos Policiais de Cuiabá e são cumpridos na Capital, Chapada dos Guimarães, São José dos Quatro Marcos e Maceió (AL).

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se