quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024
InícioDestaque PrincipalCuiabá tem alta no número de famílias endividadas, mas inadimplência diminui
ENTENDA O CENÁRIO

Cuiabá tem alta no número de famílias endividadas, mas inadimplência diminui

Com relação ao principal tipo de dívida, o cartão de crédito lidera com 79,2%

Cuiabá registrou um crescimento de 3,1% no número de famílias endividadas em fevereiro deste ano, se comparado ao mês anterior, atingindo 82% do total na capital.

O número consta no levantamento realizado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e analisado pelo Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio (IPF-MT).

O alto percentual de famílias com contas parceladas não é visto como negativo, uma vez que tem caído o percentual de inadimplência, ou seja, aqueles que possuem contas em atraso.

Em janeiro, 28,1% das famílias tinham contas vencidas pendentes, caindo para 26,4% no mês seguinte.

“Não somente a Capital, mas Mato Grosso mantém indicativo de consumo aquecido e em cenário positivo, já que o número de famílias com contas em atraso diminui, ao passo que o endividamento aumenta”, esclareceu o presidente da Fecomércio-MT e vice-presidente da CNC, José Wenceslau de Souza Júnior.

Perfil

Os que ganham mais de 10 salários mínimos ainda são os mais endividados e os que ganham menos de 10 salários mínimos estão encontrando mais dificuldades para pagar as contas.

Com relação ao tempo médio em que as famílias passam com contas em atraso, a pesquisa mostrou uma queda de dois dias, passando de 49 para 47.

A Capital está abaixo do averiguado nos números nacionais, com média de 63 dias de atraso.

“Vilões”

Com relação ao principal tipo de dívida, o cartão de crédito lidera com 79,2%.

Na sequência aparecem os carnês (34,3%) e financiamento de casa (3,3%).

A maioria dos entrevistados (74,7%) afirmou que possui dívidas que comprometem de 11% e 50% da renda familiar.

Wenceslau Júnior reforça, ainda, o bom momento para o consumo e as boas condições para o pagamento das dívidas.

“Apesar de o endividamento ser um fator de observação, a população do estado se mostra positiva na aquisição de crédito e positiva para o pagamento, com apenas 1,59% das operações de crédito indicando inadimplência, conforme dados do próprio Banco Central”.

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se