terça-feira, 16 de abril de 2024
InícioPolíticaJuiz nega ação de vereadora que apontou "caos" em esquema de vacinação

Juiz nega ação de vereadora que apontou “caos” em esquema de vacinação

O juiz de Direito, Gerardo Humberto Alves da Silva Junior, da 4ª Vara Especializada da Fazenda Pública de Cuiabá, indeferiu o mandado de segurança coletivo impetrado pela vereadora Edna Sampaio (PT), contra o prefeito da Capital Emanuel Pinheiro e a secretária municipal de Saúde, Ozenira Félix.

A ação foi ingressada após a aglomeração causada na quarta-feira (24) no polo central de vacinação contra a Covid-19, no Centro de Eventos do Pantanal.

A vereadora alegou, entre outros pontos, que o esquema de imunização ocorre de maneira “totalmente desorganizada e em flagrante violação aos direitos básicos inerentes à saúde, à vida e ao bem estar dos idosos submetidos a condições degradantes”

Em sua decisão, contudo, o magistrado afirmou que a denúncia em questão deveria ser “incontroversa e incontestável”, o que não foi constatado.

Ele citou que o processo de imunização vem ocorrendo desde o mês de março, sendo que apenas no último dia 24 foi constatado problemas no espaço.

“Essa não é a situação dos autos, considerando que a vacinação vem sendo realizada há mais de um mês, com 53377 doses aplicadas e, somente na data de 24.3.2021, é que se ‘constatou’ o suposto cenário de caos”, argumentou o juiz.

“É evidente que a matéria debatida demanda instrução probatória, não sendo possível sua avaliação na via estreita do mandado de segurança; resta ausente o pressuposto especial do mandado de segurança, decorrente da violação ao direito líquido e certo. Posto isso, indefiro a inicial e julgo extinto o processo, sem resolução de mérito”, concluiu.

Fake news

A prefeitura de Cuiabá alega que a aglomeração registrada essa semana foi ocasionada pela divulgação de uma fake news propagada nas redes sociais a respeito de um falso calendário de vacinação na Capital.

Segundo a prefeitura, o site onde são realizados os agendamentos recebeu cerca de 1,1 milhão de acessos em 24h, logo após a divulgação da falsa publicação.

Habitualmente, a equipe de Tecnologia da Informação – responsável pelo agendamento – contabiliza 17 mil acessos neste período.

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) registrou um boletim de ocorrência pedindo a apuração dos fatos.

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se