terça-feira, 16 de julho de 2024
InícioDestaque PrincipalCristiano diz que Deyverson não joga mais pelo Cuiabá: “tem que ter...
"ATRAPALHA ELENCO"

Cristiano diz que Deyverson não joga mais pelo Cuiabá: “tem que ter respeito pelo clube”

"Ninguém vai usar o Cuiabá de vitrine pra fazer contrato", disse o presidente

CAMILA RIBEIRO – DA REDAÇÃO

O torcedor do Cuiabá não deve mais ver o atacante Deyverson vestindo a camisa do clube. A informação foi revelada pelo presidente do Dourado, Cristiano Dresch, em coletiva à imprensa neste sábado (27), ao final da derrota por 3×0 diante do Atlético Mineiro, na Arena Pantanal.

O dirigente, embora tenha ressaltado a importância do atleta ao elenco nos últimos meses, disparou críticas à postura que estaria sendo adotada por Deyverson e seu empresário.

Tendo vínculo com o Cuiabá até dezembro, o atacante estaria com um pré-contrato bastante encaminhado com outra equipe. A insatisfação da diretoria foi tamanha, que o atacante não foi relacionado nas últimas três partidas.

“Discutimos uma prorrogação do contrato no início do ano. Fizemos uma proposta com aumento de salário, pagamento de luva. Mas o empresário me disse que já há uma negociação em andamento. O clube resolveu não colocar mais para jogar”, disse Cristiano.

Ele revelou ainda que, na última semana, foi procurado pelo Santos, que ofereceu 1,5 milhão de dólares pelo atleta: “Achamos pouco. Pedimos mais. Eles disseram que fariam outra proposta e então eu disse para negociar com o atleta. Deu meia hora, o empresário me ligou e disse que irão assinar um pré-contrato em julho. Não posso contar com alguém que não está pensando no Cuiabá”.

Ainda à imprensa, o presidente acabou reiterando alguns posicionamentos feitos ainda na temporada passada, quando o Dourado optou pela rescisão de contrato com o meia uruguaio Pablo Ceppeline.

“Eu disse uma frase no ano passado que ‘quem não ajuda, atrapalha’. E hoje o Deyverson é um atleta que, infelizmente, nos atrapalha. A situação hoje, ele querendo jogar e o empresário me diz que ele está negociando um pré-contrato com outra equipe, é ridícula”, disparou.

“Nós temos que ter respeito por esse escudo. Ninguém é melhor que o Cuiabá, nem eu. Muito menos eu. Nenhum atleta é melhor do que Cuiabá. Ninguém vai usar o Cuiabá de vitrine pra fazer contrato. Não tenho culpa se ele tem 33 anos e é o último contrato da vida dele, isso é problema dele”, emendou o dirigente.

Ainda durante a coletiva, o presidente disse que o atleta seguirá treinando, mas não faz mais parte dos planos do Cuiabá.

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se