domingo, 3 de março de 2024
InícioCidadesJustiça manda prender empresário acusado de arquitetar latrocínio de assessor parlamentar
CRIME BRUTAL

Justiça manda prender empresário acusado de arquitetar latrocínio de assessor parlamentar

O corpo de Sérgio Barbieri foi localizado na madrugada de domingo (28) em um matagal na Rodovia Transpantaneira

THAIZA ASSUNÇÃO – DA REDAÇÃO 

A Justiça determinou a prisão preventiva do empresário Ezequiel Padilha de Souza Ferreira, por participação no latrocínio contra o assessor parlamentar Sérgio Barbieri, de 73 anos.

A decisão foi dada pela juíza Kátia Rodrigues Oliveira, da Vara Única de Poconé. O empresário é considerado foragido. Em um post no Instagram, ele negou envolvimento no crime.

O corpo da vítima foi localizado na madrugada de domingo (28) em um matagal na Rodovia Transpantaneira, com ao menos seis perfurações de arma de fogo. Sérgio trabalhava com o deputado estadual Valmir Moretto (Republicanos).

Na mesma decisão, a magistrada também converteu em preventiva a prisão em flagrante de Weverson Cesar de Brito, de 19 anos. Ele foi detido ainda no domingo junto de outros quatro suspeitos, sendo três menores. Um dos adolescentes teria um envolvimento amoroso com a vítima.

Conforme a juíza, investigação da Polícia Civil indica que tanto Ezequiel como Weverson foram autor dos disparos contra Sérgio. Ezequiel ainda é acusado de ter arquitetado toda a ação criminosa.

Na decisão a magistrada citou que ambos possuem vários registros criminais. Weverson, por exemplo, saiu recentemente da prisão.

Ainda na mesma decisão, a juíza autorizou o quebra do sigilo telefônico dos celulares apreendidos com os suspeitos.

O crime 

Conforme o boletim de ocorrência, a Polícia Militar receber informações sobre o desaparecimento do idoso, que teria saído de Cuiabá com destino a Poconé e não retornou para casa e nem entrou em contato com a família. .

Em diligências, os militares receberam informações sobre a localização do veículo da vítima, um Fiat Fastback, nas proximidades da Praça Matriz da cidade. No local, os policiais foram informados por populares que o carro teria sido deixado por quatro suspeitos, que aparentavam serem menores de idade.

Nas buscas pelas imediações, os suspeitos foram localizados. Em revista pessoal, foi encontrado as chaves do carro e uma carteira contendo documentos e outros objetos pessoais de Sérgio. Questionado, o suspeito confessou que a vítima teria sido morta a tiros por outros dois homens e que o corpo foi escondido na rodovia Transpantaneira.

No local indicado pelos criminosos, a polícia encontrou o cadáver da vítima, escondido em um matagal, com ferimentos decorrentes de arma de fogo.

Nas continuidades das buscas aos demais suspeitos envolvidos no crime, os policiais militares se deslocaram até duas residências, indicadas pelos criminosos detidos anteriormente. Nos locais, foi possível encontrar mais dois suspeitos, que confessaram participaram no homicídio da vítima, e a arma de fogo utilizada no crime, sendo apreendido um revólver calibre .22.

 

 

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se