quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024
InícioCidadesProprietários de serralheria são presos após dar golpe em policiais e promotor...
OPERAÇÃO EM CUIABÁ

Proprietários de serralheria são presos após dar golpe em policiais e promotor de Justiça

Casal se apropriava dos valores pagos pelos consumidores e não entregava os produtos e serviços contratados

A Polícia Civil deflagou na manhã desta terça-feira (23) a Operação Metal Force contra um casal proprietário de uma serralheria, em Cuiabá.

Eles são acusado de se apropriar dos valores pagos pelos consumidores para a confecção, entrega e instalação de portas, portões, janelas, entre outros objetos de ferro, deixando de entregar, total ou parcialmente, os produtos e serviços contratados.

De acordo com a Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon), as investigações apontam que os suspeitos fizeram mais de 40 vítimas, entre eles policiais civis e um promotor de Justiça.

R.F.B., de 38 anos, e F.R.F., de 26, foram presos em um apartamento no bairro Despraiado, na Capital.

A serralheria, localizada na Avenida Governador Dante Martins de Oliveira, no bairro Carumbé, foi fechada.

Também houve bloqueio de bens e valores do casal para reparação das vítimas.

Ameaças 

Conforme as investigações, quando os clientes insistiam em cobrar a entrega dos produtos e serviços pelos quais haviam pago, o casal fazia ameaças contra as vítimas.

A proprietária do estabelecimento usava com frequência de deboche do consumidor e da Justiça dizendo para os clientes procurarem os seus direitos pois “não daria em nada”, como das vezes anteriores.

Policiais e o promotor de Justiça, que adquiriu um pergolado de metal para a construção de sua residência, foram coagidos pela suspeita com a ameaça de os denunciar nas corregedorias dos seus órgãos, caso continuassem cobrando a entrega dos produtos e serviços.

A investigada chegou a registrar boletins de ocorrência na Polícia Civil contra o promotor de Justiça e contra os policiais civis da Delegacia do Consumidor, que procuravam o casal para os intimar para interrogatório.

Segundo o delegado da Decon, Rogério Ferreira, os suspeitos responderão por apropriação indébita, crime contra as relações de consumo e outros delitos com penas somadas que podem ultrapassar os 12 anos de prisão e multa.

As vítimas do casal e de empresas ou de prestadores de serviços que não entregam produtos e serviços de serralheria, marcenaria, vidraçaria, marmoraria ou outros ligados à construção civil e à mobília de imóveis podem procurar a Delegacia do Consumidor, localizada no antigo CISC Planalto, Av. Gov. Dante Martins de Oliveira, no Bairro Carumbé, de segunda a sexta-feira, durante o horário comercial, para registrar boletim de ocorrência comunicando os fatos.

Metal Force

O nome da operação foi escolhido a partir do nome fantasia da empresa de serralheria que o casal mantinha no bairro Carumbé e visa facilitar a identificação de novas vítimas dos suspeitos.

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se