quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024
InícioCidadesDelegado arromba porta, invade residência e ameaça: “vou estourar sua cabeça”; veja...
BRIGA NA JUSTIÇA

Delegado arromba porta, invade residência e ameaça: “vou estourar sua cabeça”; veja vídeos

A PJC informou que a corregedoria irá apurar a conduta do delegado

O delegado Bruno França foi flagrado arrombando a porta e invadindo uma residência no condomínio Florais dos Lagos, em Cuiabá, na noite da última segunda-feira (28). O episódio teria ocorrido em razão do descumprimento de uma medida protetiva por parte da dona da casa.

Toda a situação foi registrada por câmeras de segurança instaladas na sala da casa da vítima. O delegado estava armado e acompanhado por outras três policiais do Grupo de Operações Especiais (GOE), que também portavam armas.

Uma das gravações, de pouco mais de três minutos, mostra o momento em que o delegado bate na porta e, logo em seguida, entra na residência.

Ele começa a gritar mandando uma pessoa – que não aparece nas imagens – deitar no chão, além de proferir uma série de xingamentos.

O áudio revela o choro e desespero de uma criança, filha da moradora, que estava no local no momento do episódio.

Também é possível ouvir o marido da vítima pedindo calma ao delegado.

“A senhora sabe que tem uma medida protetiva para não chegar perto do [cita o nome de um menor] Vamos sentar aqui e vamos esclarecer isso”, diz o delegado, que começa a caminhar pela sala.

Na sequência ele volta a se alterar: “Você sabe e a próxima vez que chegar peto do meu filho, vou estourar a cabeça. Vou explodir a cabeça dessa f* da p*”, grita o delegado.

Briga na Justiça

A confusão entre as famílias ocorre em função de um suposto desentendimento entre o filho da dona da casa invadida e um enteado do delegado.

A briga foi parar na Justiça e a empresária está impedida de se aproximar do menor.

A defesa da empresária, representada pelo advogado Rodrigo Pouso, disse que a mulher não foi notificada a respeito da suposta medida protetiva.

Conduta será apurada

Em nota, a Polícia Judiciária Civil confirmou a existência de uma medida protetiva de urgência requerida contra a dona da residência.

Essa investigação é conduzida pela Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Também no documento, a PJC informa que a corregedoria irá apurar a conduta do delegado.

Veja vídeo:

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se