sexta-feira, 19 de agosto de 2022
InícioDestaque PrincipalIntenção de consumo das famílias de Cuiabá volta a atingir índice pré-pandemia
CENÁRIO POSITIVO

Intenção de consumo das famílias de Cuiabá volta a atingir índice pré-pandemia

O índice de julho atingiu 81,1 pontos, nível 4,7% superior ao verificado no mês anterior

O segundo semestre de 2022 começou com bons indicadores da pesquisa que monitoram a Intenção de Consumo das Famílias (ICF) em Cuiabá.

O índice de julho atingiu 81,1 pontos, nível 4,7% superior ao verificado no mês anterior e 21% maior que o apontado em julho do ano passado.

Além disso, a pontuação voltou a registrar índice pré-pandêmico, depois de contabilizar o sétimo mês consecutivo de aumento no indicador.

A pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e analisada pelo Instituto de Pesquisa e Análise Fecomércio Mato Grosso (IPF-MT) mostra, ainda, que o índice já acumula alta de 11,1% de janeiro a julho, o que revela um cenário positivo em relação ao consumo para o segundo semestre do ano.

O presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, também destaca a melhora da pesquisa, visto o aumento da geração de emprego no país.

“Uma das causas para o crescimento contínuo da pesquisa tem a ver com o maior número de pessoas empregadas, que já soma um saldo de 1,3 milhão de novos trabalhadores em todo o país com carteira assinada e dispostas a consumir”.

Entre os subíndices avaliados na capital, a maioria apresentou um resultado positivo na variação mensal, com destaque no indicador da Perspectiva do Consumo e o Nível de Consumo Atual, com 11,9% e 8,6% de aumento, respectivamente.

Entretanto, o único subíndice que apresentou variação negativa foi o de Compra a Prazo (Acesso ao Crédito), registrando uma variação mensal de -2,8%, podendo estar relacionado a alta da taxa de juros no país.

“Começamos o segundo semestre de 2022 com muito otimismo, tendo em vista que desde janeiro só registramos crescimento no Índice de Intenção de Consumo das Famílias e em julho já batemos recorde no ano. Isso demostra que mesmo com os fatores externos influenciando a economia e a alta da taxa de juros, o consumo continua animador na capital mato-grossense”, explicou Wenceslau Júnior.

Segundo o IPF-MT, o ICF da capital está acima da média nacional, que registrou 80,7 pontos, que também vem acumulando consecutivos aumentos.

“Ou seja, mesmo com a pesquisa sendo realizada na capital somente, é possível ver os sinais de crescimento no consumo em todo o estado”, concluiu o presidente da Fecomércio-MT se referindo às operações de crédito no estado para pessoas físicas, que chegou a mais de 103 bilhões em abril de 2022, segundo o Banco Central.

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se