quinta-feira, 23 de maio de 2024
InícioPolíticaLúdio rebate críticas de Mendes: “Quando sofre uma derrota, reage de forma...

Lúdio rebate críticas de Mendes: “Quando sofre uma derrota, reage de forma autoritária e arrogante”

Lúdio Cabral entende que as críticas disparadas pelo governador devem servir como aprendizado para o Parlamento

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) rebateu as críticas feitas pelo governador Mauro Mendes (DEM) sobre a aprovação do Projeto de Emenda Constitucional (PEC) que garantiu estabilidade a servidores da Empaer.

Durante o Jornal da CBN Cuiabá, na manhã desta segunda-feira (12), o parlamentar afirmou que bastou uma única derrota na Casa de Leis para que o chefe do Executivo estadual se mostrasse “autoritário” e “arrogante”.

Conforme apontou ao Jornal, Lúdio Cabral entende que as críticas disparadas pelo governador devem servir como aprendizado para o Parlamento, uma vez que a Assembleia teria se “ajoelhado” muitas vezes diante de demandas de Mendes.

A tensão entre o Executivo e o Legislativo teve início durante a última semana, quando a Assembleia aprovou a PEC mantendo a estabilidade de um grupo de servidores da Empaer. A decisão da Casa de Leis não foi bem recebida pelo governo, que chegou, inclusive, a apontar que poderia judicializar a questão.

Após o resultado, Mendes fez declarações ásperas contra os deputados, chegando a subir o tom em determinado momento chamando os parlamentares de “malucos”, além de questionar a aprovação da PEC.

Questionado sobre os apontamentos do governador, o petista afirmou que as falas de Mendes não eram típicas da postura de um líder de governo. Lúdio Cabral acrescentou ainda que o dever da Casa de Leis é servir como “freio” para os atos do Estado.

“Desrespeitosos e inaceitáveis [os apontamentos] na fala de um governador de estado, que tem que ter um comportamento de estadista. E não esse tipo de comportamento de quem considera que a bancada que o apoia na Assembleia tem que se submeter a todas as suas vontades. E isso em uma Assembleia, que ao longo de sua candidatura, aprovou tudo que o governador quis e se ajoelhou com frequência”, disse.

“E quando ele sofre uma derrota, reage dessa forma autoritária e arrogante de quem não está preparado para o convívio democrático. Isso é muito triste, mas é bom para a Assembleia aprender. A Assembleia precisa aprender que ela é freio, ela é quem precisa corrigir erros do governador”, acrescentou.

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se