terça-feira, 21 de maio de 2024
InícioCidadesProfessores decidem não retornar às salas e não descartam greve

Professores decidem não retornar às salas e não descartam greve

Uma uma nova assembleia geral da categoria será realizada no dia 31 de maio

Profissionais da rede estadual de ensino decidiram pela continuidade das aulas por meio de sistema remoto, em home office, descartando o retorno das aulas presenciais, tal como anunciado pelo Governo do Estado.

A decisão da categoria foi tomada em assembleia geral virtual do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT), realizada na última sexta-feira (21).

Por maioria, os profissionais disseram que não retornarão às aulas presenciais sem a vacina e completa imunização dos profissionais contra a Covid-19, com as duas doses.

Nesta semana, o Governo anunciou que a categoria será imunizada tão logo acabe a vacinação dos profissionais da segurança pública, ainda sem data definida. Já o retorno das aulas em sistema híbrido foi marcada para o próximo dia 7.

Os profissionais da Educação, por sua vez, realizarão uma nova assembleia geral no dia 31 de maio, não descartando a deflagração de greve, caso o governo insista no calendário de volta às atividades presenciais.

Dentre os motivos elencados pela categoria para a continuidade do sistema remoto estão a falta de infraestrutura e de equipamentos de proteção individual (EPI’s).

Eles lembram, ainda, que o próprio secretário de estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, se manifestou nesta semana dando conta de que Mato Grosso já atravessa uma terceira onda da pandemia, inclusive com a circulação de novas variantes do vírus.

“Nossa orientação é pelo trabalho remoto, em casa, e que as escolas se mantenham fechadas. Contamos com a mobilização de cada um e cada uma na defesa da vida”, afirmou o presidente do Sintep-MT, Valdeir.

 

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se