sexta-feira, 19 de julho de 2024
InícioNotíciasHospitais privados podem negar novos pacientes por conta de desabastecimento

Hospitais privados podem negar novos pacientes por conta de desabastecimento

Em ofício encaminhado ao Ministério Público, o Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Mato Grosso (Sindessmat) alertou sobre uma possível falta de insumos e equipamentos para o tratamento da Covid-19.

Entre os alertas apontados, destaca-se eventual falta de equipamentos para ventilação mecânica, dos medicamentos que compõem o chamado “Kit Intubação” e o desabastecimento de oxigênio nas unidades.

Diante do quadro, existe a possibilidade de unidades particulares “fecharem as portas” para novos pacientes no Estado.

Ao MPE, o sindicato lembrou também números da pandemia em Mato Grosso. De 1º a 23 de março, por exemplo, foram 1.227 mortes por Covid-19, recorde desde o início da pandemia para um mês, superando julho de 2020, quando atingimos o pico da primeira onda, registrando 1.213 mortes.

Este aumento significativo de pacientes que demandam atendimento hospitalar fez com que as unidades particulares relatassem ao Sindessmat risco de suspenderem temporariamente o recebimento de novos pacientes em seus Pronto-Atendimentos.

Também de acordo com o sindicato, apesar dos esforços diários em ampliar a capacidade de atendimento, a demanda por novos leitos é maior do que a capacidade de ampliação.

Por conta disso, as unidades particulares não estão conseguindo dar vazão aos pacientes que já estão em atendimento, o que agrava a escassez de disponibilidade de leitos no sistema de saúde.

“Reforçamos que os hospitais da rede privada adotam todas as medidas necessárias e possíveis para atender toda a demanda, mas diante do crescimento diário do número de novos pacientes, estas medidas não se mostram suficientes. Ressaltamos o compromisso dos hospitais em garantir a segurança dos pacientes que já estão internados, bem como dos que adentram as unidades, além de dar condições adequadas aos profissionais envolvidos nesta luta”, disse diretora executiva do Sindessmat, Patrícia West.

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se