terça-feira, 16 de abril de 2024
InícioNotíciasCDL aponta que entes públicos promovem aglomerações: "Medidas não inteligentes”

CDL aponta que entes públicos promovem aglomerações: “Medidas não inteligentes”

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Cuiabá, Célio Fernandes, criticou as medidas adotadas pelo Governo do Estado no combate à pandemia da Covid-19, dentre elas as restrições de horário de funcionamento para comércios. Para o representante da classe empresarial, os entes públicos têm provocado aglomerações por meio de “medidas não inteligentes”.

Ao Jornal da CBN Cuiabá, na manhã desta quarta-feira (10), o Célio condenou principalmente a restrição ao horário de funcionamento de mercados, que foi reduzido por meio de decreto estadual. O presidente citou diversos flagrantes de superlotação neste tipo de comércio para basear seus apontamentos.

“Essas pessoas estão sendo empurradas, estão sendo expostas. Isso é um ato de responsabilidade do Ministério Público, do Judiciário e do Governo do Estado. Eles estão promovendo aglomerações. Essas medidas não são inteligentes, de restringir horários”, afirmou o representante.

“Quanto maior o espaço de abertura, mais facilidade, maior o espaço de deslocamento e planejamento das pessoas se deslocaram de seus ambientes de residências ou trabalho para fazerem suas compras”, defendeu.

Mesmo com este cenário mais restritivo, contudo, o número de infectados e mortos pelo vírus da Covid-19 tem aumentado, o que suscitou um debate em torno de medidas ainda mais rígidas, dentre elas o lockdown.

Questionado sobre a restrição mais severa, o presidente questionou a efetividade do lockdown em outras nações, apontando suposto fracasso da medida. “Vai resolver agora um novo lockdown? Vai ser a medida efetiva? Muitos países já chegaram à conclusão de que não é exatamente dessa forma que se resolve”, disse.

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se