quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024
InícioCidadesPescadores fecham a MT-040 em protesto contra o projeto do 'Transporte Zero'
ESTRADA PARA SANTO ANTÔNIO

Pescadores fecham a MT-040 em protesto contra o projeto do ‘Transporte Zero’

A principal crítica da categoria é de que a medida acaba com a profissão de pescador

THAIZA ASSUNÇÃO – DA REDAÇÃO 

Centenas de pescadores fecharam a MT-040 que liga Cuiabá a Santo Antônio de Leverger, na manhã desta terça-feira (27),  em protesto contra o projeto de lei do que proíbe o transporte, armazenamento e comercialização do pescado por cinco anos em Mato Grosso.

Vídeo encaminhado à Rádio CBN Cuiabá mostra um pescador bastante emocionado ao comentar o projeto.

A principal crítica da categoria é de que a medida acaba com a profissão de pescador, atividade cultural dos municípios da Baixada Cuiabana.

“Eu não consigo nem falar, gente. Eu estou aqui passando mal, minha pressão está alta. Eu só quero sobreviver, só quero sustentar minha família para sobreviver”, disse.

“Não estou pedindo nada em troca, não estou pedindo esmola para ninguém. Eu tenho 71 anos e ainda aguento trabalhar para sustentar minha família. É triste”, acrescentou.

Veja o vídeo: 

 

Por conta da manifestação, o trânsito é lento na MT-040. A alternativa é pegar a BR-070, a Rodovia dos Imigrantes.

O projeto do ‘Transporte Zero’ já foi aprovado em primeira votação na Assembleia Legislativa.

Para valer, precisa ser aprovado em uma segunda votação. A previsão é de que os deputados estaduais façam essa segunda votação nesta quarta-feira (28).

Segundo o Estado, o projeto é necessário em razão da redução dos estoques pesqueiros em rios do Estado, colocando em risco várias espécies nativas de Mato Grosso e Estados vizinhos.

A medida prevê a criação de um auxílio aos pescadores profissionais artesanais, fora do período da Piracema, no período de três anos.

No primeiro ano, serão pagos um salário mínimo, que hoje é R$ 1.320. Já no segundo ano será pago apenas a metade de um salário mínimo e no terceiro, 25% de um salário mínimo.

Os deputados já anunciaram que devem aumentar as porcentagens para aprovar o projeto em segunda votação.

 

 

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se