sexta-feira, 19 de abril de 2024
InícioCidadesCaminhão derruba poste e deixa mais de três mil moradores sem energia...
NO SANTA ROSA

Caminhão derruba poste e deixa mais de três mil moradores sem energia em Cuiabá

Acidente ocorreu na madrugada desta terça-feira (30); causa é investigada

Um caminhão bateu em um poste de iluminação no Bairro Santa Rosa, em Cuiabá, na madrugada desta terça-feira (30), e afetou o fornecimento de energia de mais de três mil clientes na região.

Ainda não há informações sobre como ocorreu o acidente. Além do poste, o caminhão também atingiu um muro.

O coordenador de construção e manutenção da Energisa, Ricardo Rubira, explica que, além de interromper o fornecimento elétrico, esses acidentes podem gerar graves consequências ao motorista e aos passageiros.

“A nossa rede de distribuição é equipada com tecnologia de proteção para desativar o fornecimento de energia em caso de interferência nos cabos ou postes, no entanto, mesmo assim, há riscos quando ocorre uma colisão”, reforça Ricardo.

A recomendação do coordenador é que as pessoas envolvidas no acidente não saiam do veículo, as que estiverem passando pela via não se aproximem e entrem em contato com os canais de atendimento.

“Essa situação tem se repetido em todo o estado. Ribeirão Cascalheira, só neste mês, ficou duas vezes sem energia por causa de batidas em poste. É uma situação séria e a gente precisa que os motoristas tenham cautela”, afirma o coordenador.

Novo equipamento 

Um novo equipamento utilizado pela Energisa reduz o tempo de atendimento em casos de interrupção de energia por batidas em postes. A ideia é utilizar um dispositivo móvel que substitui a estrutura danificada no primeiro momento e após restabelecer a energia, com a rede ligada, colocar a estrutura definitiva.=

De acordo com Rubira, essa nova possibilidade reduz o tempo de atendimento em 70%. “Os acidentes com postes impactam muito os nossos clientes. Então, a gente trabalhou pra encontrar uma saída que lesasse menos os nossos clientes. Com esse poste móvel, a gente volta o fornecimento muito mais rápido”, diz o coordenador.

 

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se