segunda-feira, 22 de abril de 2024
InícioPolíticaContra taxação da energia solar, deputado diz que veto foi “traição” do...

Contra taxação da energia solar, deputado diz que veto foi “traição” do governo

Contrário à taxação da cobrança de ICMS incidente sobre a energia solar em Mato Grosso, o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) afirmou que o veto do governador Mauro Mendes (DEM) à isenção da cobrança simboliza uma “traição” do governo.

A suposta traição por parte do governo, segundo o secretário, se deve ao fato de que a Assembleia Legislativa já havia aprovado a lei de restituição fiscal do Estado encaminhada pelo governo em 2019 suspendendo a taxação da energia solar até 2027.

Durante entrevista ao Jornal da CBN Cuiabá, na manhã desta quarta-feira (30), o deputado apontou que a Casa de Leis é um poder autônomo e defendeu que seus colegas de Parlamento votem pela derrubada do veto do governador.

“A expectativa é que todos os deputados vão votar favoráveis à derrubada do veto. Foi mais uma traição do governo do Estado, porque em julho de 2019 votamos a Lei n° 631, que é lei de restituição fiscal do Estado”, disse o deputado.

“Foram feitas importantes correções nos incentivos fiscais e ficou acordado nessa lei que essa cobrança seria suspensa até 2027, essa cobrança da energia solar. E agora, desde março desse ano começou a se cobrar em Mato Grosso”, acrescentou.

Conforme noticiado pela reportagem, o veto do governador foi divulgado por meio do Diário Oficial do Estado na última semana. Segundo o democrata, o projeto de lei encaminhado não poderia ser aprovado por ser inconstitucional.

Mendes apontou que a inconstitucionalidade se verificava no fato de a suspensão da cobrança do ICMS não estar liberada pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) – que é o responsável pela normatização em torno do tema.

Posteriormente à aprovação do projeto em segunda votação na Assembleia Legislativa, o procurador-geral de Justiça de Mato Grosso, José Antônio Borges, notificou o governador para que ingresse com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade caso o veto seja derrubado no Parlamento.

Ao comentar sobre a postura adotada pelo Ministério Público de Mato Grosso, o deputado voltou a defender a autonomia da Assembleia e apontou que os parlamentares devem levar em consideração o “clamor da população” em torno da aprovação da isenção.

“A Assembleia tem sua autonomia, os poderes são independentes. Apesar de o Ministério Público não ser um poder, mas é o fiscal da lei. Teve seu entendimento, mas os deputados têm o poder de derrubar esse veto. Temos é que pensar na população, no clamor da população”, disse o Delegado Claudinei.

A Casa de Leis vota nesta quarta-feira a apreciação dos vetos do governador. Pelo fato de o projeto ter sido aprovado anteriormente no Parlamentos, há uma expectativa de que o veto do governador seja derrubado.

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se