quinta-feira, 23 de maio de 2024
InícioPolíticaApós ação, Emanuel critica MPE e vê "tentativa de intimidação"

Após ação, Emanuel critica MPE e vê “tentativa de intimidação”

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB) classificou como “tentativa de intimidação” a ação proposta pelo Ministério Público, requerendo o afastamento dos gestores que não seguirem o decreto do governo do Estado.

Como já noticiado pela CBN Cuiabá, o chefe do MPE, procurador José Antônio Borges, entende que as medidas para conter o avanço da Covid-19 são impositivas e não apenas uma sugestão, conforme alega o governador Mauro Mendes (DEM).

“Causou perplexidade a todos nós essa tentativa de intimidação por parte do Ministério Público, de ameaçar com afastamento o prefeito eleito em razão de um decreto construído verticalmente. Causa indignação. É uma violência institucional e uma afronta ao Estado democrático de direito”, afirmou Emanuel.

A declaração foi dada durante uma reunião realizada neste domingo (28). O encontro, por videoconferência, teve participação dos prefeitos de Cáceres, Juína, Tangará da Serra, Barra do Garças, Alta Floresta, Várzea Grande e Rondonópolis.

Segundo o prefeito da Capital, é preciso mais transparência e maior participação efetiva dos gestores municipais, principalmente, na elaboração da classificação de risco – o que, atualmente, é feito pelo Governo do Estado.

“Estão fazendo de cada município uma panela de pressão, no momento que estamos enfrentando a maior crise sanitária da história. Sobram para os municípios as responsabilidades, mas faltam a eles o respeito, dialogo, recursos e condições políticas e administrativas para a tomada de decisões”, disse.

“Mato Grosso não é uma ilha, precisamos ser ouvidos, respeitados, e as decisões precisam ser tomadas em conjunto. Determinar a mesma norma restritiva para um estado continental, sem considerar a realidade de cada região e verticalizar tudo em um único decreto elaborado unilateralmente, mais do que um erro é um sinal de insensibilidade política, econômica e social”, emendou o emedebista.

Segundo a prefeitura de Cuiabá, novas medidas restritivas devem ser publicadas ainda nesta segunda-feira.

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se