domingo, 21 de julho de 2024
InícioCidadesBombeiros e cães farejadores de MT iniciam operações no Rio Grande do...
INUNDAÇÃO EXTREMA

Bombeiros e cães farejadores de MT iniciam operações no Rio Grande do Sul

As equipes começam a atuar nesta segunda-feira (6)

O Governo de Mato Grosso enviou, neste final de semana, equipes do Corpo de Bombeiros com mergulhadores, operadores de desastres e cães farejadores para auxiliarem nas operações de resposta às chuvas intensas que atingem o Rio Grande do Sul.

As equipes começam a atuar nesta segunda-feira (6).

“Estamos levando especialistas para realizarem um trabalho similar ao apoio que prestamos no ano passado, quando o Estado também sofreu com inundações. Estaremos junto aos bombeiros de outros estados, sob coordenação do Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Sul, e vamos nos basear, inicialmente, em Porto Alegre, que nestes últimos dias tem sido muito afetada pelas chuvas”, explicou o comandante-geral dos CBMMT, coronel Alessandro Borges.

Os militares se reuniram com o comandante-geral no 1º Batalhão Bombeiro Militar, em Cuiabá, no sábado, para alinhamento estratégico das ações.

Foram enviados 11 militares de Cuiabá, Várzea Grande, Barra do Garças, Sorriso e Lucas do Rio Verde.

As equipes contam com mergulhadores e operadores de desastres, além de dois cães farejadores, Bela e Maya, que atuaram na enchente que atingiu o Rio Grande do Sul em setembro de 2023.

“Nossos bombeiros estão indo com uma estrutura completa, de modo que as equipes sejam autossuficientes. Além de equipamentos fundamentais para as ações operacionais, os militares também levam alimentação, barracas e medicamentos”, afirmou o comandante-geral, coronel Alessandro Borges.

Os militares estão equipados com gerador, barraca, cilindros de ar, boias, coletes salva vidas, serrotes, enxadas, picaretas, rádios para comunicação e drones. As equipes ainda contam com cinco viaturas, dois barcos e um jet ski.

Apoio do Ciopaer

Na sexta-feira (3), o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) também enviou uma equipe para auxiliar nas operações de resposta aos desastres.

O helicóptero, dois pilotos e três tripulantes vão atuar nas ações sob coordenação da aviação do Rio Grande do Sul. Esses agentes possuem ampla experiência em buscas, resgates e salvamentos.

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se