terça-feira, 23 de julho de 2024
InícioCBN + Checagem Eleição MTEleição em números: Com 2,4 milhões aptos a votar em MT, pleito...
CBN + Checagem estadual

Eleição em números: Com 2,4 milhões aptos a votar em MT, pleito custa R$ 9,42 por eleitor

Estado tem 1.465 locais de votação, sendo 115 de difícil acesso

Com mais de 2,4 milhões de eleitores, Mato Grosso decide neste domingo (2), aqueles que irão governar e representar o Estado pelos próximos quatro anos.

Disputam o pleito neste ano 163 candidatos a deputado federal, 329 tentam uma cadeira na Assembleia Legislativa, outros 7 concorrem a uma vaga no Senado Federal e quatro tentam o Governo do Estado. Os mato-grossenses também irão escolher seu representante à presidência da República.

A CBN Cuiabá integra o Programa Núcleos de Checagem Eleitoral, liderado pela Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo) e detalha os números da eleição em Mato Grosso.

O custo da eleição em 2022 em Mato Grosso, segundo dados da Justiça Eleitoral, é de R$ 21 milhões e 100 mil, o que representa R$ 9,42 por eleitor – s elevado em consideração os 2.469.414 aptos a votar.

Este montante ficou abaixo do custo do pleito eleitoral em 2018 – em que também ocorreram eleições gerais. Naquela ocasião, a Justiça Eleitoral desembolsou R$ 23 milhões e 200 mil, chegando a um custo de R$ 10,73 por eleitor.

A capital mato-grossense é do maior colégio eleitoral do Estado, com 427.797 aptos ao voto, seguido por Várzea Grande, com 178.590. Embora o cadastramento biométrico esteja suspenso como medida de prevenção ao contágio da Covid-19, 1,89 milhão de eleitores no Estado já possuem a biometria.

Neste ano, haverá o reconhecimento híbrido, ou seja, os que possuem a biometria cadastrada votarão por meio da digital e os que não fizeram o cadastro votarão normalmente, sem precisar da biometria.

Em todo o Estado são 1.465 locais de votação, sendo 115 considerados de difícil acesso. Das 8.453 seções eleitorais, 76 funcionam em comunidades indígenas, cujo eleitorado é de 16.109 pessoas. Essas comunidades estão em 30 dos 141 municípios de Mato Grosso.

Este ano, foram 61 mudanças de locais de votação, em razão de os locais originais não estarem em condições de usabilidade. Em função disso, 124.291 eleitores do estado foram transferidos de locais de votação.

Foto: TRE-MT

Voto em trânsito dispara 493%

Para este ano, 5.093 eleitores solicitaram a opção de voto em trânsito, o que representa um crescimento de 493% se comparado ao número de 2018, quando foram formalizados apenas 859 pedidos desta natureza.

O voto em trânsito pode ocorrer nas cidades com mais de 100 mil habitantes. Em Mato Grosso, têm acima dessa capacidade, além da Capital, os municípios de Várzea Grande, Rondonópolis e Sinop.

Quem estiver fora da cidade, mas dentro do mesmo estado em que vota, poderá escolher seus representantes para todos os cargos em disputa (deputado federal e estadual, senador, governador e presidente).

Já os eleitores que pretendem votar em outro estado, poderão escolher apenas o presidente da República.

Segurança no voto

O pleito terá também a maior operação de segurança para uma eleição em Mato Grosso. O planejamento feito pelo Gabinete de Gestão Integrada (GGI) e prevê a atuação de 6.800 profissionais das forças de segurança.

Ainda serão utilizados 40 drones, em 15 regiões do Estado – definidas conforme planejamento de inteligência – em 22 zonas eleitorais.

Também serão utilizadas aeronaves, viaturas e embarcações, além da estrutura de monitoramento do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT).

Foto: TRE-MT
Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se