sábado, 15 de junho de 2024
InícioPolíticaGovernador critica desordem: "MPE e Judiciário acabam decidindo por prefeitos"

Governador critica desordem: “MPE e Judiciário acabam decidindo por prefeitos”

O governador Mauro Mendes (DEM) afirmou que o Poder Judiciário e o Ministério Público têm adotado medidas que competem aos prefeitos e citou que há uma “desordem” neste sentido.

Em entrevista ao Jornal da CBN Cuiabá, na manhã desta terça-feira (6), o governador disse que o Brasil vive uma “grande confusão” em relação à competência de cada poder.

“O presidente fala uma coisa, um governador fala outra, prefeitos falam outra coisa, o Judiciário fala uma coisa em um estado e outra coisa em outro estado. O Brasil vive um momento de desordem, de desequilíbrio. Isso é muito perigoso. Lá no Supremo, um ministro define uma coisa e depois outro ministro vai lá e derruba o que foi decidido em Plenário”, disse.

Para Mendes, essa confusão entre os poderes prejudica o cidadão, que ficaria desorientado sobre quais determinações seguir. O governador destacou que, a nível nacional, não houve uma “voz única” que unisse todas as instâncias para a superação da pandemia da Covid-19.

“Esse desequilíbrio leva a ter decisões conflitantes e aí o cidadão, que é o menos culpado, fica sem saber se ele houve o presidente, o governador ou o prefeito, porque cada um fala uma coisa. Não existiu no Brasil, nesse processo de pandemia, uma voz única, uma liderança forte que pudesse conduzir o Brasil para um rumo e todos seguisse”, afirmou.

“Então, o Ministério Público e o Judiciário acabam decidindo coisas que prefeitos e autoridades não decidem. Um decide e o outro não faz, um decide uma coisa e outro vem querendo mudar. Com todo respeito, virou uma coisa meio bagunçada”, acrescentou o governador.

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se