sexta-feira, 25 de junho de 2021
Início Política Vereadora aponta manobra em representação de secretária contra oposição na Câmara

Vereadora aponta manobra em representação de secretária contra oposição na Câmara

No documento, a gestora apontava desvios de conduta por parte dos parlamentares que denunciaram a situação

A vereadora Maysa Leão (Cidadania) afirmou ter recebido com estranhamento uma representação proposta pela secretária municipal de Saúde, Ozenira Félix, na qual a gestora apontava quebra de decoro por parte dos parlamentares que denunciaram a existência de milhares de remédios vencidos no Centro de Distribuição de Medicamentos de Cuiabá (CDMIC).

Em entrevista ao Jornal da CBN Cuiabá, na manhã desta segunda-feira (17), Maysa afirmou que a denúncia contra os vereadores foi realizada como uma manobra por parte da Secretaria Municipal de Saúde da Capital, sob a pretensão de desviar o foco da denúncia em torno dos remédios vencidos.

Conforme noticiado pelo portal, as vereadoras Maysa e Michele Alencar (DEM) em conjunto com os vereadores Diego Guimarães (Cidadania) e Tenente-coronel Paccola (Cidadania) denunciaram no último mês milhares de remédios vencidos no CDMIC. A ação repercutiu rapidamente e evoluiu para uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara de Cuiabá.

Contudo, após a criação da CPI – que conta com a presidência e a relatoria compostas por vereadores da base da prefeitura de Cuiabá – a secretária encaminhou uma representação à Câmara. No documento, a gestora apontava desvios de conduta por parte dos parlamentares que denunciaram a situação, alegando que os mesmos teriam invadido o espaço e agido de forma coercitiva com os servidores públicos presentes.

Em entrevista à CBN Cuiabá, Maysa disse estranhar a representação, uma vez que teria mantido contato constante com a secretária antes da denúncia. Ao falar sobre a situação, a vereadora disse que a ação da gestora apenas demonstra a falta de transparência da gestão para com a Câmara.

“Recebi esse pedido com estranhamento. O que mais soou estranho para mim foi a posição da secretária comigo. Ela me ligou, teve acesso a mim e conversamos olho no olho, mas mesmo assim ela fez essa representação sem me informar. Então, eu acredito que foi uma manobra para conter nossa atuação”, disse a vereadora.

“Mas, a gente age dentro da lei. Estávamos totalmente seguros do que fizemos e só vejo isso corroborando para que a população veja que não há uma atuação por parte da secretária para com a Câmara de transparência. Faltou transparência. E eles tentaram desvirtuar o que fizemos”, acrescentou.

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -

Siga-nos nas redes sociais

31Mil FãsCurtir
250SeguidoresSeguir