sexta-feira, 21 de janeiro de 2022
Início Política Vereador: Emanuel tenta adiantar eleição e Mendes não abre diálogo sobre VLT

Vereador: Emanuel tenta adiantar eleição e Mendes não abre diálogo sobre VLT

O vereador Diego Guimarães (Cidadania) não poupou críticas aos gestores envolvidos no debate sobre a mudança de modal na Baixada Cuiabá. Ao Jornal da CBN Cuiabá, o parlamentar disse que o prefeito da capital, Emanuel Pinheiro (MDB), tenta adiantar o debate eleitoral de 2022, enquanto o governador Mauro Mendes (DEM) segue fechado ao diálogo.

Para o vereador, a briga entre os gestores tem causado danos à população, que aguardou por sete anos a implantação do VLT e foi surpreendida com o anúncio de mudança do modal para o BRT.

“Essa briga do Emanuel com o Mauro Mendes é brincadeira de mau gosto. A população já não aguenta mais esse lenga-lenga em cima de um tema tão importante. É uma cicatriz que não existe só nas avenidas principais da nossa cidade, mas que está no coração e na mente de cada um dos mato-grossenses, porque custou dinheiro nosso”, declarou.

O vereador disse não discordar da mudança de modal, mas afirmou que a troca deve ser feita após diálogo e apresentação de estudos técnicos que garantam o benefício real da mudança.

Opositor de Emanuel Pinheiro na Câmara Municipal, Diego declarou que o prefeito tem utilizado o debate em torno do VLT como plataforma política para adiantar a discussão relativa às eleições de 2022.

“Me parece que o prefeito, ao invés de preocupar com Cuiabá, está tentando adiantar um debate sobre as eleições de 2022, fazendo um enfrentamento com o governador já se colocando quase como a figura do governador”, criticou.

Além disso, o parlamentar também apontou que o governador não tem se mostrado aberto ao diálogo, o que seria uma das características essenciais à “boa política”. Para o vereador, o anúncio repentino da troca de modal no fim de 2020 pegou a todos de surpresa.

“O governador Mauro Mendes e sua equipe, infelizmente, não fazem política. E aí eu falo a boa política: diálogo, abertura, atendimento, informações. Precisa dialogar mais, precisa trazer para esses debates os atores envolvidos”, declarou.

Veja também – “Decreto de Emanuel traz superpoderes para contratar sem licitação na pandemia”

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -

Siga-nos nas redes sociais

31Mil FãsCurtir
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se