terça-feira, 18 de maio de 2021
Início Política Paccola vê “manobra” em CPI dos contratos e diz que investigação é...

Paccola vê “manobra” em CPI dos contratos e diz que investigação é “humanamente impossível”

Antes da proposição de Chico 2000, Paccola já havia apresentado requerimento de investigação semelhante

O vereador de Cuiabá Tenente-coronel Paccola (Cidadania) afirmou que acredita que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos contratos, proposta pelo parlamentar Chico 2000 (PL) na última semana, vai “acabar não dando em nada”.

Em entrevista ao Jornal da CBN Cuiabá, na segunda-feira (3), o vereador apontou que há uma “manobra” por trás da proposição da CPI. Além disso, segundo Paccola, o grande volume de contratos que serão apurados torna a investigação “humanamente impossível”.

Saiba mais – Paccola: “Se CPI não der respostas, vereadores se afundarão politicamente”

Antes da proposição de Chico 2000, Paccola já havia apresentado requerimento de investigação semelhante. À época, o vereador do Cidadania projetou apuração de contratos emergenciais durante a pandemia, mas não recebeu assinaturas suficientes para emplacar a CPI.

Posteriormente, quando o vereador da base Chico 2000 propôs investigação de contratos emergenciais e não emergenciais da prefeitura de Cuiabá desde 2013, a proposta recebeu 12 assinaturas e foi encaminhada para a Procuradoria da Câmara.

Diante da aprovação do requerimento da base, Paccola citou desconformidade em apontamentos de colegas do Parlamento e disse que não pretende participar da CPI, nem na posição de relator nem como membro.

“Algumas pessoas disseram que concordavam [com a CPI de Paccola] e que achavam importante, mas que não assinariam porque estava na pandemia. Outras pessoas disseram quem era muito abrangente, com muitos contratos a serem analisados e agora estão assinando para mais de 2 mil contratos”, disse Paccola.

“Não tem como, é muita coisa para ser investigada, não tem como fazer isso. Mais de 2 mil de 2013 para cá. Alguns, o relatório todo, até o final, chega ter até 600 páginas. É humanamente impossível fazer essa análise”, disse. “Então, essa CPI eu vejo, sim, como uma manobra, porque eu nem aceitaria fazer parte como membro ou relator”, acrescentou.

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -

Siga-nos nas redes sociais

31Mil FãsCurtir
250SeguidoresSeguir