domingo, 25 de julho de 2021
Início Política Janaina diz que Emanuel terá “surpresa negativa” caso seja candidato ao governo

Janaina diz que Emanuel terá “surpresa negativa” caso seja candidato ao governo

A deputada estadual Janaina Riva (MDB) afirmou que o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), terá uma “surpresa negativa” caso seja candidato ao governo do Estado na eleição de 2022.

A fala da parlamentar foi feita durante entrevista ao Jornal da CBN Cuiabá, na manhã desta quinta-feira (24). Na ocasião, a emedebista reiterou que o “caminho natural” do partido é apoiar uma eventual candidatura do governador Mauro Mendes (DEM).

Segundo Janaina Riva, resultados de uma pesquisa interna realizada pelo MDB mostram que, dentre os cenários possíveis para a disputa pelo Palácio Paiaguás, Emanuel apresenta pontuação negativa caso seja candidato.

“Acredito que, se o Emanuel tiver vontade, ele deve sair para ver o tamanho dele. Ele vai ter uma surpresa muito negativa se for candidato. Mesmo hoje não sendo próxima a ele, nem amiga dele, eu não desejo isso para ele. Acho que ele poderia terminar e sair bem de seu mandato”, disse a deputada.

“Mas, se ele quiser sair candidato, ele tem acesso às nossas pesquisas internas e sabe como está o nome dele, que pontua negativamente inclusive. O que eu tenho dito é que o MDB jamais aceitaria ele ser o nosso candidato a governador”, acrescentou.

Ao comentar sobre a atual situação do partido, a deputada apontou que a legenda mantém diálogo até mesmo com políticos da oposição. Contudo, ao falar de Emanuel, reforçou que a sigla não apoiaria um “projeto sem viabilidade”.

“O partido não pode ver só aqui essa discussão local. O que eu acho e que já pontuei isso diversas vezes dentro do partido é que enfraquece muito o partido a gente ficar criando tanta confusão. Eu já disse isso ao Bezerra. Entendo que o Bezerra é pacificador e quer que o Emanuel fique, mas eu não faria isso. Mas, eu não faria isso acontecer, porque acho que causa muita instabilidade na base”, apontou.

Por fim, a deputada ponderou que a reeleição de Emanuel pode ter gerado um sentimento de envaidecimento no gestor, que seria alimentado pelas pessoas que cercam o prefeito e teriam uma “visão distorcida do processo”.

“Eu não gostaria que ninguém passasse pelo que ele vai passar se sair candidato. Mas, é uma opção dele. Porém, mesmo a gente sendo adversário não gostaria que ele tivesse uma frustração tão grande que eu acredito que ele vai ter se for candidato”, finalizou.

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -

Siga-nos nas redes sociais

31Mil FãsCurtir
250SeguidoresSeguir