sexta-feira, 21 de janeiro de 2022
Início Política Dilmar Dal Bosco e ex-deputado são alvos da 3ª fase da "Operação...

Dilmar Dal Bosco e ex-deputado são alvos da 3ª fase da “Operação Rota Final”

O Inquérito policial possui 47 volumes de elementos de informações, com mais de 20 pessoas investigadas

O parlamentar Dilmar Dal Bosco (DEM) e o ex-deputado estadual Pedro Satélite são alvos da 3ª fase da Operação Rota Final, deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) na manhã desta sexta-feira (14).

A operação busca apurar crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e fraude de licitações no setor de transporte coletivo rodoviário em Mato Grosso, promovido pela Agência Estadual dos Serviços Públicos Delegados (Ager).

Além de Dilmar e Pedro Satélite, também foram cumpridos mandados de busca e apreensão na casa de uma assessora parlamentar que estaria envolvida no esquema. Os agentes também devem cumprir ordem de prisão contra o empresário Eder Pinheiro, que foi apontado como líder da organização criminosa.

Também foi alvo da operação o presidente do Sindicato dos Empresários do Setor de Transporte Intermunicipal de Passageiros (Setromat), Júlio César Sales Lima, que está impedido de sair do estado, assim como frequentar órgãos públicos e manter contato com outros investigados.

Está sendo cumprida, ainda, ordem o bloqueio de bens dos investigados até o montante de R$ 86 milhões, abrangendo vários imóveis, dois aviões, vários veículos de luxo, bloqueio de contas bancárias e outros bens necessários ao ressarcimento do prejuízo acarretado pela prática dos crimes.

A investigação, iniciada na Polícia Judiciária Civil do Estado de Mato Grosso, foi encaminhada, com autorização do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso (TJMT), ao GAECO-MT em meados de 2019, onde foi concluída pelas autoridades policiais do Grupo Especializado, com supervisão do NACO Criminal.

O Inquérito policial possui 47 volumes de elementos de informações. Mais de 20 pessoas são investigadas, dentre eles alguns empresários e dois parlamentares estaduais.

A decisão emanada do TJMT proibiu a divulgação de conteúdos da investigação, bem como dos resultados da operação.

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -

Siga-nos nas redes sociais

31Mil FãsCurtir
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se