segunda-feira, 29 de novembro de 2021
Início Política Desembargador nega prisão domiciliar a chefe de gabinete de Emanuel
OPERAÇÃO CAPISTRUM

Desembargador nega prisão domiciliar a chefe de gabinete de Emanuel

Conforme noticiado pela reportagem, Neto foi preso no âmbito da Operação Capistrum, deflagrada na manhã de terça-feira (19)

O desembargador Marcos Machado negou o pedido de cumprimento de prisão domiciliar solicitado pela defesa do chefe de gabinete do prefeito afastado Emanuel Pinheiro (MDB), o advogado Antônio Monreal Neto.

Conforme noticiado pela reportagem, Neto foi preso no âmbito da Operação Capistrum, deflagrada na manhã de terça-feira (19). O chefe de gabinete é acusado de tentar obstruir investigação que apura ações irregulares na Secretaria Municipal de Saúde.

Após a detenção de Neto, o advogado de defesa do chefe de gabinete entrou com pedido de cumprimento da prisão em âmbito familiar, apontando trecho da decisão que baseou a operação e garanti ao seu cliente o direito de ficar isolado dos demais presos.

Segundo o advogado, a determinação judicial seria descumprida caso seu cliente fosse encaminhado ao Centro de Custódia da Capital. Isso porque, de acordo com o advogado, o CCC não teria estrutura para manter Neto isolado.

Contudo, na decisão do desembargador consta que o chefe de gabinete está sozinho no Centro de Custódia, o que não descumpriria com a determinação anterior. Dessa forma, Machado deu manutenção à detenção de Neto no CCC.

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -

Siga-nos nas redes sociais

31Mil FãsCurtir
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se