terça-feira, 18 de maio de 2021
Início Política Deputado aponta sobrepreço de até 300% em venda de produtos na pandemia...

Deputado aponta sobrepreço de até 300% em venda de produtos na pandemia e acusa “má-fé”

Para o parlamentar, os preços tidos como “abusivos” apontam uma “má-fé” dos responsáveis pela comercialização dos bens e serviços durante o momento de grave crise sanitária

O deputado estadual Thiago Silva (MDB) afirmou que tem recebido denúncias de sobrepreços de produtos e serviços durante a pandemia da Covid-19 que têm alcançado valores até 300% superiores aos preços praticados em períodos anteriores.

Para o parlamentar, os preços tidos como “abusivos” apontam uma “má-fé” dos responsáveis pela comercialização dos bens e serviços durante o momento de grave crise sanitária.

Ao Jornal da CBN Cuiabá, nesta terça-feira (4), o deputado – que é presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa – apontou que já convocou reunião com representante do Procon para esclarecer as denúncias de sobrepreço.

“É inadmissível que neste momento de dor, tão difícil que o estado está passando, muitas pessoas têm usado de má-fé. O cidadão tem nos passado reclamações de medicamentos que têm subido, semana a semana, de 100% a 200%, chegando até 300”, disparou Thiago Silva.

“Temos medicamento que há 3 semanas comprava-se por mil reais. Hoje, esse medicamento, a ampola, está valendo em torno de R$ 12 mil”, acrescentou o parlamentar.

Durante a entrevista, o deputado afirmou que o preço praticado por alguns estabelecimentos tem sido tão fora dos padrões que supera, inclusive, o princípio da lei da oferta e da procura.

Thiago Silva disse que ainda ouviria o Procon sobre o assunto, mas antecipou que acredita que o órgão poderia, sim, ter agido de forma mais efetiva no combate a práticas abusivas dos estabelecimentos frente à pandemia.

“Quando aumenta a procura, aumenta o preço, mas não da forma como está acontecendo. Não ouvi o Procon ainda, vamos estar ouvindo daqui a pouco, mas no meu ponto de vista faltou uma fiscalização mais eficaz e enérgica contra esses abusos que estão acontecendo”, finalizou o deputado.

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -

Siga-nos nas redes sociais

31Mil FãsCurtir
250SeguidoresSeguir