segunda-feira, 22 de julho de 2024
InícioCidadesProdutor artístico é acusado de aplicar golpe de R$ 300 mil em...
ALVO DE OPERAÇÃO

Produtor artístico é acusado de aplicar golpe de R$ 300 mil em modelo de MT

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Estelionato e Outras Fraudes de Cuiabá, deflagrou na manhã desta terça-feira (18), a Operação Fashion Scam, contra o produtor artístico Alexandre Monteiro Paiva, de 33 anos.

Ele é acusado dar um golpe de R$ 300 mil em uma modelo da Capital mato-grossense.

O produtor, que atualmente mora em São Paulo,  foi alvo de dois de busca e apreensão, duas medidas cautelares diversas e um de suspensão de atividade comercial pela Polícia Civil de Mato Grosso.

As investigações iniciaram em janeiro deste ano, quando a vítima procurou a Polícia para comunicar que Alexandre havia entrado em contato com ela, por meio do aplicativo Instagram, se dizendo interessado em trabalhar em parceria.

Durante o período em que conversaram, o suspeito demonstrou vasto conhecimento e disse que era vinculado a importantes revistas e agências de publicidade internacionais.

Após algum tempo as tratativas passaram a ser realizadas pelo WhatsApp, quando o suspeito passou a propor a realização de ensaios fotográficos para revistas internacionais, solicitando à vítima transferências de valores para pagamento de despesas com fotógrafos, maquiadores e outros profissionais que estariam envolvidos.

Acreditando nas promessas feitas pelo diretor artístico, a vítima realizou diversas transferências de valores para ele, totalizando o valor aproximado de R$ 300 mil.

Com base nas informações passadas pela vítima, o delegado de polícia Marcelo Martins Torhacs instaurou inquérito policial para apuração dos fatos, sendo representado pelos mandados contra o investigado, que foram deferidas pela Justiça.

As buscas, coordenadas pelo delegado Vinícius Nazário, resultaram na apreensão de aparelhos celulares, notebook e tablet. O material apreendido passará por análise e as investigações seguem em andamento para identificar outras possíveis vítimas do investigado e a participação de outros envolvidos.

Segundo as investigações, o suspeito já responde por outros crimes semelhantes, causando prejuízos expressivos a outras vítimas.

Em 2021, Alexandre foi condenado a um ano e quatro meses de prisão, pela Justiça de São Paulo, por se apropriar de cerca de R$ 160 mil em joias de uma loja localizada na Vila Olímpia, na Capital paulista.

O caso ocorreu em dezembro de 2014, quando ele procurou a loja RLG do Brasil para emprestar joias a fim de realizar um ensaio fotográfico com a modelo Fernanda Lima.

No momento em que fazia a negociação, uma pessoa ainda teria entrado em contato com o estabelecimento, se passando pela modelo.  Dessa forma, Alexandre conseguiu pegar um par de brincos, três colares, um anel, um bracelete e um relógio, que deveriam ser devolvidos em até 48 horas.

Porém, somente um mês depois, o produtor fez a devolução do bracelete, sendo as outras joias penhoradas por ele. A loja só soube que se tratava de um golpe depois que contataram a assessoria da modelo.

 

 

Mais lidas nesta categoria
- Publicidade -spot_img

Siga-nos nas redes sociais

31FãsCurtida
18,052SeguidoresSeguir
3,191SeguidoresSeguir
597InscritosInscreva-se